Arbitragem - RECOMENDAÇÔES AOS ÁRBITROS

RECOMENDAÇÕES AOS ÁRBITROS DURANTE AS COMPETIÇÕES DA LMJ


TEXTO INTEGRANTE DO REGULAMENTO DE ARBITRAGEM DA LIGA MINEIRA DE JUDÔ


1 – O SUPERINTENDENTE TÉCNICO E O DIRETOR DE ARBITRAGEM DA LMJ TÊM AUTONOMIA  DURANTE AS ARBITRAGENS. COM O AMPARO DAS GRAVAÇÕES DOS COMBATES.
 POR ISTO LEMBRE-SE QUE ELE ESTÁ ALI COMO COLABORADOR E NÃO COMO FISCAL. 
É IMPORTANTE QUE O ATLETA QUE TREINOU ARDUAMENTE PARA ATINGIR SEUS OBJETIVOS NÃO SEJA PREJUDICADO.

2 -  O ÁRBITRO EM HIPOTESE NENHUMA DEVERÁ ARBITRAR LUTA DE SEUS ATLETAS. EM CASO DE NÃO HAVER ARBITRO SUBSTITUTO  VOCE DEVERÁ TROCAR COM UM DOS SEUS COMPANHEIROS DE ARBITRAGEM INDO PARA A MESA DE CONTROLE DE ARBITRAGEM.

3 – APÓS SEU CICLO DE ARBITRAGENS, SAIR DO SHIAI-JO E SENTAR-SE AO LADO DA MESA DE CONTROLE DE ARBITRAGEM DA SUA ÁREA. 
DE ACORDO COM O NOVO REGULAMENTO DE COMPETIÇÃO DA LIGA MINEIRA ÁRBITRO NÃO PODE DAR INSTRUÇÕES AOS SEUS ATLETAS.

4 – OBSERVAR AS RECOMENDAÇÕES PARA ARBITRAGEM INFANTO-JUVENIL DA LMJ

 A PARTIR DOS 11 ANOS DE IDADE (INFANTO – JUVENIL) A LIGA TAMBEM UTILIZA O SISTEMA DE ARBITRAGEM OLIMPICO, POREM AO EFETUAR O GESTO DA FALTA COMETIDA PELO JUDOCA O ÁRBITRO DEVERÁ COMUNICAR EM VOZ ALTA A PUNIÇÃO. EXEMPLO: APLICAR O GESTO DE FALSO ATAQUE E SEM VIRAR POREM OLHANDO PARA O INFRATOR COMUNICAR – VOCE COMETEU UM FALSO ATAQUE.


5 – OBSERVAR A CONDUTA DE ARBITRAGEM PEDAGOGICA NAS CLASSES PETIZ A INFANTIL

 ATÉ A CLASSE INFANTIL ( 9 E 10 ANOS) A LIGA UTILIZA O SEGUINTE PROCESSO: O ATLETA COMETEU UMA FALTA, ELE NÃO SERÁ PUNIDO NA PRIMEIRA VEZ. EXEMPLO: FALTA DE COMBATIVIDADE   O ÁRBITRO NÃO APLICA A PUNIÇÃO MAS INTERROMPE O COMBATE E AVISA AO JUDOCA. NA SEGUNDA FALTA DE COMBATIVIDADE  O ÁRBITRO FAZ O GESTO DA PUNIÇÃO, APLICA O SHIDO E EXPLICA VERBALMENTE AO ATLETA. ESTE SHIDO SERÁ GRATUITO.

EM CASO DE OUTRA FALTA POR EXEMPLO FALSO ATAQUE PROCEDER DA MESMA FORMA. NÃO PENALIZAR EM SEQUENCIA POR FALTAS DIFERENTES. 
DA CLASSE INFANTIL PARA BAIXO AS ARBITRAGENS DEVERÃO SER SEMPRE EDUCATIVAS. EM CASO DE RISCO POR UM DOS ATLETAS O ÁRBITRO PODERÁ INTERROMPER UM COMBATE. EXEMPLO: UM FAIXA LARANJA E UM FAIXA BRANCA. O ÁRBITRO DEVERÁ FICAR O MAIS PROXIMO POSSIVEL DO ATLETA FAIXA BRANCA PARA EVITAR ACIDENTES. SE O ÁRBITRO SENTIR QUE EXISTE UMA GRANDE DIFERENÇA TÉCNICA, ASSIM QUE OCORRA UMA QUEDA, MESMO NÃO SENDO IPON O ÁRBITRO PODERÁ ANUNCIAR O SOREMADE.
TAMBEM NO CASO DE UMA IMOBILIZAÇÃO QUE ESTÁ FORÇANDO VISIVELMENTE O PESCOÇO DO OUTRO O ÁRBITRO TAMBEM PODERÁ ANUNCIAR SOREMADE MESMO QUE NÃO TENHA TRANSCORRIDO O TEMPO NECESSARIO. O ÁRBITRO DEVERÁ FICAR MUITO ATENTO NESTAS CLASSES PARA EVITAR ACIDENTES E TRAUMAS PSICOLOGICOS NAS CRIANÇAS

6 – OS ÁRBITROS QUE ESTÃO NA  MESA DE CONTROLE DE ARBITRAGEM  DEVERÃO FICAR SEMPRE ATENTOS A CLASSE QUE ESTÁ  SENDO DISPUTADA NAQUELE MOMENTO. POR ISTO VERIFIQUE E PASSE A  INFORMAÇÃO AO ÁRBITRO CENTRAL. É IMPORTANTE SABER SE É PETIZ, INFANTIL OU INFANTO JUVENIL QUE TEM ARBITRAGENS DIFERENTES E TAMBEM O SUB 15 POR CAUSA DO SHIME E KANSETSU QUE SÓ VALEM A PARTIR DE JUVENIL.

7 – MANTER UMA CONDUTA DE VERDADEIRO ÁRBITRO FORA DO SHIAI-JO:
7.1 – SENTANDO SEMPRE AO LADO DA MESA DE CONTROLE DE ARBITRAGEM
7.2 -  NÃO DANDO INSTRUÇÕES AOS SEUS ATLETAS
7.3 -  NÃO DEIXANDO SEUS COMPANHEIRO DE ÁREA SOZINHOS NA ARBITRAGEM.
7.4 – AUXILIAR SEUS COMPANHEIROS OBSERVANDO O ATLETA QUE VAI ADENTRAR A ÁREA SE ESTÁ COM O JUDOGUI ADEQUADO.

8 – LEMBRAR SEMPRE:
8.1 – QUE EM ARBITRAGEM NÃO EXISTE GRADUAÇÃO. RESPEITE O MAIS GRADUADO COMO DETERMINA A FILOSOFIA DO JUDÔ, POREM LEMBRE-SE QUE ENGANOS ACONTECEM COM QUALQUER PESSOA E O ATLETA NÃO PODE FICAR PREJUDICADO COM ENGANOS.
8.2 – QUE A ARBITRAGEM É O RESULTADO DO TRABALHO DOS TRES ÁRBITROS. SE O ÁRBITRO CENTRAL ERRA E VOCE POR DISPLICENCIA, CANSAÇO OU ESTAR OLHANDO OUTRAS LUTAS NÃO SE MANIFESTAR O ATLETA PODE SER PREJUDICADO.

9 – LEMBRE-SE DE MANTER A ARBITRAGEM EM ALTO NÍVEL E POR ISTO NÃO ATUAR SEM O SEU UNIFORME. CALÇA PRETA, CAMISA BRANCA (QUE PODE SER TAMBEM DE MANGA CURTA),  PRETO, GRAVATA VERMELHA.